segunda-feira, maio 20, 2013

Herivelto, Dalva e Trio de Ouro em 1948

Herivelto, Dalva e seus filhos - 1948
Esse artigo da "Revista do Rádio", de outubro de 1948, chama a atenção sobre o casal Herivelto Martins - Dalva de Oliveira. A separação deles, mais tarde, motivou um ganho expressivo e emocional nos sambas-canções chamados de "dor-de-cotovelo". Agora um registro disso nesse revista em 1948:

"Primeiramente, devo dizer que o Trio de Ouro não acabou”. O que se passou foi o seguinte: Terminando o nosso contrato com a Rádio Nacional, não me interessei pela sua reforma tão pouco cogitei de ir para outra estação, isto porque tinha recebido vantajosa proposta de uma nova empresa cinematográfica, com a qual assinara um contrato para ir a São Paulo, montar os estúdios a fim de, quando os mesmos ficassem prontos, iniciar simultaneamente três películas, nas quais me caberia o papel de diretor-artístico e, ainda, o de intérprete juntamente com o Trio de Ouro.

Como eu me ausentasse do Rio para ir a São Paulo fiscalizar as obras dos estúdios; como nós tivéssemos saído da PRE-8; como há vários meses não atuamos em nenhuma emissora e não aparecemos em público, isso veio dar motivo a que muita gente pensasse que o Trio de Ouro desaparecera.ília

No entanto, posso afirmar mais uma vez que o Trio de Ouro continua mais firme do que o Pão de Açúcar e mais unido do que nunca. E, agora que os estúdios já estão quase concluídos, devemos seguir para São Paulo dentro de breves dias, a fim de cumprirmos o nosso contrato.

Quando voltarmos, então vou estudar qual a mais vantajosa das propostas que três das nossas maiores emissoras nos fizeram. Eis aí tudo
 o que eu tenho a dizer e peço a vocês que divulguem, através das páginas da simpática Revista do Rádio, para todos os rádioóuvintes do Brasil, tudo isto que acabei de lhes declarar".

Dalva de Oliveira e Herivelto Martins são casados. Mas espalhou-se a notícia que eles se tinham separado. Então, Dalva e Herivelto resolveram posar para o nosso, em companhia dos seus dois filhos. Não pode haver desmentido melhor... O casal continua feliz. O casal só, não. O quarteto..."

____________________________________________________________________
Revista do Rádio - Edição de  Outubro de 1948.