segunda-feira, junho 03, 2013

Ângelo Reale

Ângelo Reale (Ângelo Russo Reale), compositor, instrumentista e acordeonista, nasceu em São Pedro de Piracicaba, SP, em 24/02/1903, e faleceu em São Paulo, SP, em 08/01/1994. Acordeonista bastante conceituado, tendo acompanhado diversos artistas, gravou aproximadamente 300 músicas, de diversos gêneros, como valsa, maxixe, polca, tango, baião e toada. Mário Zan, Caçulinha, Mário Gennari Filho e Clóvis Pontes foram alguns de seus seguidores.

Em 1938, gravou Marcha dos ferroviários, seu primeiro disco como solista pela Columbia. Em 1940 gravou Bicho-carpinteiro, maxixe de sua autoria.

Em 1943, foi um dos sócios fundadores da União Brasileira dos Compositores (UBC).

Em 1945, gravou ao acordeon, pela RCA Victor, a valsa Caboclinha e a polca Caipirinha ladina, ambas de sua autoria. Ainda em 1945, gravou Normalista e Toque se quiser, de sua autoria. Em 1952 registrou em disco El chacoleiro, Arrogante e outras. No ano seguinte, gravou Nasceu hoje, Dobrando notas e Coração que sangra.

Em 1954 gravou o sucesso Sanfonas e sanfoneiros. Em 1958, fez sucesso com Mazurca de oito baixos. Em 1960, começou a dar aulas de acordeão em São Paulo.

Em 1962, Jamelão gravou Vida de circo, dobrado de autoria de Reale, acompanhado da Orquestra de Severino Araújo. No mesmo ano, lançou Pipoqueira e Assanhadinha.

Em 1980, Ângelo Reale gravou seu último disco, com destaque para Tira dama, Briga na tuia e Miracatu.

Obra

A dama tira o cavaleiro, A dança do bastão (c/ Sertãozinho), Acertando o passo (c/ Mário Zan), Alegria de toureiro, Apaixonado, Arrogante, Assanhadinha, Bavária, Bem quentinha, Bicho-carpinteiro, Biduzinha (c/ Rocha Menezes), Briga na tuia, Caboclinha, Caipirinha ladina, Capricho andaluz, Chamegando, Coqueirinho, Coração que sangra, Cortadinho (c/ Marumbi), Declaração de amor, Dobrando notas, É uma gostosura, El chacoleiro, Eu te direi dançando, Fogueteira, Italina, Linda roceira, Marcha do centenário, Marcha dos ferroviários, Mazurca em oito baixos, Miracatu, Nasceu hoje, Normalista, Oito baixos na dança, Oito baixos no terreiro, Pé no breque, Pipoqueira (c/ Adnaldo Rodrigues), Puxando enxada, Sanfonas e sanfoneiros, Suspiro de oito baixos, Tenho confiança em ti, Tira dama, Tire a dama, Toque se quiser, Vale a pena (c/ Dorinho), Vida de circo,  Zacarias.

Discografia

(1945) Caboclinha/Caipirinha ladina • RCA Victor • 78
(1945) Normalistas/Toque se quiser • RCA Victor • 78
(1945) Tenho confiança em ti/Linda roceira • RCA Victor • 78
(1952) El chacoleiro/Eu te direi dançando • Continental • 78
(1952) Arrogante/Bavária • Continental • 78
(1953) Dobrando notas/Coração que sangra • Continental • 78
(1953) Nasceu hoje/Chamegando • Continental • 78
(1953) Alegria de toureiro/Italina • Continental • 78
(1953) Dobrando notas/Coração que sangra • Caboclo • 78
(1954) Marcha do centenário/Puxando enxada • Continental • 78
(1954) Capricho andaluz/Fogueteira • Continental • 78
(1954) Desde el alma/Sanfonas e sanfoneiros • Continental
(1956) Tire a dama/Declaração de amor • Continental • 78
(1957) Pé no breque/Coqueirinho • Continental • 78
(1958) Zacarias/É uma gostosura • Continental • 78
(1958) Oito baixos no terreiro/Mazurca em oito baixos • Continental • 78
(1959) Apaixonado/Suspiro de oito baixos • Sertanejo • 78
(1959) A dança do bastão/A dama tira o cavalheiro • Sertanejo • 78
(1961) Bem quentinha/Oito baixos na dança • ORION • 78
(1962) Biduzinha/Cortadinho • ORION • 78
(1962) Assanhadinha/Pipoqueira • Califórnia • 78

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.