quarta-feira, junho 05, 2013

Arnaldo Meirelles


Arnaldo Meirelles, compositor, instrumentista e acordeonista, nasceu em São Paulo, SP, em 26/10/1913. Formou com Cobrinha, Mariano e Laureano o Quarteto da Saudade. Em 1931, gravou na Victor seu primeiro disco, interpretando de sua autoria a marcha Aguenta, Genésio e a valsa Saudades de Pindurassaia.

Em 1933, gravou na Victor de sua própria autoria executando ao acordeom o tango No hay como tu mirada e a valsa Elisabeth. No mesmo ano, gravou a valsa Serenata ao luar, de José Maria de Abreu. Em 1934, gravou de sua autoria as valsas Quando passa a serenata e Amor.

Em 1937, ainda na Victor gravou de sua autoria a valsa Edi e a rancheira Hay que sacar el sombrero. No mesmo ano, gravou de Nabor Pires Camargo a rancheira Moreninha e a valsa Manhãs de Sol.

Em 1938, gravou, entre outras, de sua autoria a polca Dançando no terreiro e a canção Tomando chimarrão. No mesmo ano, gravou com o canto de Manoel Reis as valsas Não me sais do pensamento, de sua autoria e Moacir Braga e Se meu olhar pudesse, de Moacir Braga.

Em 1939, gravou de Garoto a valsa Suspirando e a mazurca Saudades daquele tempo. No mesmo ano, gravou de Laureano a valsa Saudades de Sorocaba e o xote Arrasta o pé. Raul Torres gravou de sua autoria a toada O meu boi barroso.

Em 1940, gravou de Laureano a valsa Abandonado e de sua autoria e João Pacífico a mazurca Meu bem querê. No mesmo ano, gravou ao acordeom com canto de Mariano da Silva a valsa Supremo adeus, de B. Costa e Belmácio Godinho.

Em 1941, gravou ao acordeom com canto de Teodorico Soares as valsas Perdido amor e Amargura, ambas de Mário Silva. No mesmo ano, Edi Meirelles, sua esposa, gravou ao acordeom de sua autoria a valsa Almerinda e a polca Gaita.

Em 1942, gravou de sua autoria e Moacir Braga com Teodorico Soares no canto a canção Só perto de ti sou feliz e a rancheira Alegria de caboclo. No mesmo ano, gravou ao acordeom com canto de Teodorico Soares a valsa Caipirinha, de Ariovaldo Pires e Luiz Batista Jr. e a toada Rolinha da capoeira de sua autoria e Laureano.

Playlist



A dor de tua ausência (Valdemar Reis e Moacir Braga, 1938); Edi (1937); Elisabeth (1933); No hay como tu mirada (1933).

Obra

Aguenta Genésio, Alegria de caboclo (c/ Moacir Braga), Amor, Apagando tristeza, Arranca toco, Chegou a felicidade (c/ Moacir Braga), Cruzeiro, Dançando no terreiro, Desafiando passos, Edi, Elisabeth, Enfim, encontrei o amor que queria, Faz que vai, mas não vai, Gaita, Hay que sacar el sombrero, Meu bem querê (c/ João Pacífico), Moda que não volta mais, Não me sais do pensamento (c/ Moacir Braga), Ninho de amor, No hay como tu mirada, O meu boi barroso, O meu grande amor (c/ Moacir Braga), O sol nasceu para mim (c/ Moacir Braga), Porque te quero tanto, Quando o sol morre tristonho, Quando passa a serenata, Rei da banha, Rolinha da capoeira (c/ Laureano), Saudades de Pindurassaia, Só perto de ti sou feliz (c/ Moacir Braga), Sob o céu do Brasil, Tomando chimarrão, Zuleica.

Discografia

Aguenta Genésio/Saudades de Pindurassaia (1931) Parlophon 78
No hay como tu mirada/Elisabeth (1933) Victor 78
Cruzeiro/Serenata ao luar (1933) Victor 78
Quando passa a serenata/Amor (1934) Colúmbia 78
Edi/Hay que sacar el sombrero (1937) Victor 78
Zuleica/Arranca toco (1937) Victor 78
Iracema/Noites do sul (1937) Victor 78
Amelina/Teimosa (1937) Victor 78
Moreninha/Manhãs de sol (1937) Victor 78
Rei da banha/A vida é um sonho (1937) Colúmbia 78
Sempre no meu coração/Dançando no terreiro (1938) Victor 78
Alegria de viver/Tomando chimarrão (1938) Victor 78
Sonho do passado/Divina (1938) Victor 78
Loucura verde/Mel de abelhas (1938) Victor 78
Não me sais do pensamento/Se meu olhar pudesse (1938) Victor 78
Arraial em festa/Soltando buscapé (1938) Victor 78
Cascata de lágrimas/Rosinha (1938) Victor 78
Isabel/Espalha brasa (1938) Victor 78
Para nóis dança/Última esperança (1938) Victor 78
Uma festa no sertão/Harmônica chorosa (1939) Victor 78
Saudade de Araraquara/Lá na roça (1939) Victor 78
Suspirando/Saudades daquele tempo (1939) Victor 78
Moda que não volta mais/Rapaziada de Santana (1939) Victor 78
Sílvia/Minha cabana (1939) Victor 78
A dor de tua ausência/O meu grande amor (1939) Victor 78
Ilusão que morre/Dejanira (1939) Victor 78
Saudades de Sorocaba/Arrasta o pé, compadre (1939) Victor 78
Não posso esquecer/Toniquinho (1940) Victor 78
Abandonado/Meu bem querê (1940) Victor 78
Soluços de virgem/Limpa banco (1940) Victor 78
Crueldade do destino/Inté terça (1940) Victor 78
Supremo adeus/Faz que vai, mas não vai (1940) Victor 78
A fuga das andorinhas/Levanta pó (1940) Victor 78
Rapaziada de Rio Preto/Bamo carpi café (1940) Victor 78
Enfim, encontrei o amor que queria/Porque te quero tanto (1940) Victor 78
Perdido amor/Amargura (1941) Victor 78
Um nome de mulher/Beijo ao luar (1941) Victor 78
Ninho de amor/Desafiando Passos (1941) Victor 78
Só perto de ti sou feliz/Alegria de caboclo (1942) Victor 78
O sol nasceu para mim/Nossa Senhora da Penha (1942) Victor 78
Caipirinha/Rolinha da capoeira (1942) Victor 78
Quando o sol morre tristonho/Sob o céu do Brasil (1942) Victor 78

______________________________________________________________________
Fontes: www.musicapopular.org / arnaldo-meirelles; musicachiado.webs.com - Gravações Raras; Dicionário Cravo Albin da MPB.